Empresa de desenvolvimento de software: 6 dicas para uma boa parceria

Contar com um software próprio é um marco para qualquer empresa. Além de contratar uma solução digital projetada para otimizar os serviços, a companhia ainda motiva os seus colaboradores. Afinal de contas, quem não quer trabalhar com tecnologias de ponta?

Contudo, alguns cuidados devem ser tomados antes da escolha efetiva da empresa de desenvolvimento do software. Pensando nisso, preparamos um post para que você entenda o que deve ser levado em conta antes de fechar de vez o negócio. Acompanhe conosco!

1. Busque por recomendações

Pare um pouco e pense: para que exatamente a sua empresa deseja obter um software próprio? Provavelmente para otimizar as atividades e gerar oportunidades de negócio, certo? Portanto, nada de escolher a primeira equipe de desenvolvedores que bater à sua porta.

Busque por recomendações entre os parceiros de negócio. Caso a sua empresa trabalhe com fornecedores, é bem provável que alguns desses profissionais tenha uma empresa especializada para recomendar, uma vez que a tecnologia está cada vez mais presente.

Além disso, visite as páginas nas redes sociais e o site da empresa que despertar o seu interesse. Esses domínios funcionam como uma espécie de carta de apresentação daqueles profissionais. Algumas delas contêm até mesmo depoimentos de parceiros, satisfeitos com as soluções contratadas.

Busque por um time que esteja sempre trabalhando em conjunto, com profissionais que se dediquem ao estudo contínuo das novas tecnologias. As soluções digitais evoluem, então é importante firmar uma parceria com pessoas que entendam do que a empresa precisa, de acordo com suas necessidades e operação.

2. Conheça as funcionalidades do sistema

Suponhamos que a sua empresa descobriu uma equipe, iniciou conversas e está prestes a fechar uma parceria para o desenvolvimento de um software personalizado. Contudo, por mais que as referências desses profissionais pareçam ser as melhores possíveis, eles são pouco claros na hora de explicar as funcionalidades do sistema que devem criar.

Fuja da tentação de investir em tecnologia apenas para impressionar seus colaboradores e prestadores de serviço. Contratar soluções digitais pouco práticas só servirá para encarecer os seus projetos, mas sem uma possibilidade clara de crescimento dos lucros.

O importante é garantir que o sistema escolhido esteja totalmente conectado às necessidades e preferências da empresa contratante. É preciso lembrar que o software será utilizado pelos seus próprios colaboradores e possivelmente substituirá rotinas manuais. Caso ele não sirva para otimizar as atividades desempenhadas, será uma aquisição inútil para os objetivos do negócio.

Além disso, um software que traga mais dúvidas do que soluções práticas ainda poderá causar a paralisação de atividades e queda significativa na produtividade. Aí, o objetivo inicial de modernizar as práticas do negócio acaba se tornando justamente o contrário: um transtorno, desmotivando os colaboradores e atrapalhando as entregas de produtos e serviços para os clientes.

3. Avalie o atendimento e o suporte

O suporte é tão importante quanto a aquisição do software. Caso o programa apresente problemas logo no início da utilização, a empresa provedora estará à disposição para solucionar esse dilema, de uma forma ágil o suficiente para evitar a paralisação das atividades?

É bem provável que qualquer equipe dê uma resposta positiva a esse questionamento. Nessa hora, é fundamental perguntar por clientes das soluções digitais desenvolvidas por eles. Assim, será possível buscar as referências diretas.

Esse contato também é importante para solucionar outras dúvidas relacionadas ao atendimento fornecido pelos profissionais, mas também sobre o desempenho e a disponibilidade do software contratado. Também é uma boa ideia perguntar sobre a possibilidade de integração com outros sistemas, já que essa possibilidade é capaz de otimizar toda a infraestrutura de TI utilizada pela empresa.

4. Compare o custo-benefício

Depois de realizar as primeiras conversas com a equipe de desenvolvedores, a impressão é a melhor possível. Eles respondem a todos os questionamentos, têm um histórico positivo de atendimento e suporte e seus profissionais têm um currículo invejável. Contudo, o preço final parece um pouco assustador para as possibilidades da empresa contratante.

Como saber se o custo-benefício é bom o suficiente? Nessa hora, é essencial comparar com os outros preços praticados no mercado. O importante é encontrar um equilíbrio entre desempenho, atendimento, gasto e acompanhamento no pós-venda.

Priorize empresas que trabalham em conjunto e já tenham uma sólida reputação no mercado. Quanto mais elogios, maior é a possibilidade de que ela pratique preços justos, o que explica a acessibilidade das suas soluções digitais.

5. Teste antes de fechar o negócio

Investir em tecnologia é praticamente uma obrigação para as empresas no dia de hoje. Como adotar soluções digitais é imprescindível para buscar novas oportunidades, podemos imaginar o prejuízo para uma empresa que investe em um software sem a devida testagem prévia.

Além de contar com uma solução que não atende aos requisitos do negócio, a empresa ainda perde dinheiro com essa escolha inadequada. Por isso, converse bastante com os desenvolvedores antes de fechar negócio. Afinal, não se trata apenas de modernizar a empresa, mas de adotar um programa que revolucionará a rotina empresarial como um todo.

Desconfio de empresas que não ofereçam a possibilidade de testar os protótipos de software. Só feche negócio com profissionais bem reputados, que consigam responder objetivamente às suas dúvidas. Por mais complexo que seja o desenvolvimento de software, é extremamente importante que as funcionalidades do programa sejam bem explicadas para quem for utilizá-lo.

6. Priorize soluções totalmente personalizadas

O motivo pelo qual muitas empresas buscam soluções digitais personalizadas é a possibilidade de contar com um programa desenvolvido em total alinhamento com os objetivos da contratante. Programas muito genéricos geram perda de tempo, já que são produzidos em larga escala.

Portanto, busque soluções que tenham tudo a ver com o seu ramo de atuação. Para garantir isso, escolha empresas que ofereçam os chamados projetos end-to-end, ou seja, que partem de um escopo para desenhar um projeto completo para você.

Desse modo, você mantém um parceiro para todas as etapas do projeto, o que facilita para esses profissionais entenderem as particularidades do seu negócio.

Como pudemos ver, escolher uma empresa de desenvolvimento de software é uma tarefa que exige alguns cuidados para fazer a opção certa. É necessário buscar parceiros que realmente otimizem os serviços da empresa e tornem as rotinas mais eficientes. Muito além de modernizar o negócio, o objetivo é mesclar qualidade e agilidade.

Gostou do post e se interessou pela possibilidade de contar com um software personalizado desenvolvido pela Kazap? Então, aproveite a visita e entre em contato conosco para conhecer melhor o nosso trabalho!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.