Descubra maneiras para reduzir custos na TI

A transformação digital surgiu como uma solução capaz de otimizar os níveis de produtividade e eficiência de uma empresa, independentemente de seu porte ou área de atuação. Basicamente, essa transformação consiste na implementação de tecnologias que viabilizam o uso inteligente de dados. Dados esses que criam condições para que a companhia atue de maneira mais estratégica.

É importante ressaltar, porém, que a adesão a essa nova realidade demanda alguns investimentos em infraestrutura e softwares, de modo que algumas empresas precisam organizar seus orçamentos para implementá-la. Nesse cenário, estratégias capazes de reduzir custos no TI são bem-vindas.

Isso ocorre porque, uma vez que a empresa aloca seus recursos de maneira mais eficiente, é natural que o capital para investimentos na transformação digital seja apurado mais facilmente.

Dada a importância do setor de TI para uma empresa, porém, essa redução de custos deve ser feita com o devido cuidado. Pensando nisso, preparamos estas 8 dicas para ajudar você a organizar seus gastos em TI sem comprometer a eficiência do setor! Confira!

1. Utilize a computação em nuvem ao seu favor

Os servidores dedicados são responsáveis por boa parte dos custos relacionados ao TI em uma empresa. Para manter essa estrutura física, são necessários gastos com dispositivos, espaço, energia elétrica, licença de softwares e manutenção. Além disso, nem sempre todo o potencial dos servidores é aproveitado.

A computação em nuvem dá a oportunidade de a empresa otimizar boa parte desses custos. Ao migrar os seus servidores para a nuvem, o gestor se livra de todos os custos estruturais com dispositivos físicos e energia elétrica, além de ganhar espaço interno. A empresa só paga pelos recursos que utilizar, ganhando em escalabilidade, integração e mobilidade de seus sistemas.

2. Automatize tarefas repetitivas

Muitas tarefas burocráticas e rotineiras, que eram feitas manualmente pelos profissionais de TI, podem ser automatizadas com a adoção de sistemas dotados de inteligência artificial e com a robotização de processos, reduzindo os custos e a margem de erro. Um bom sistema de gestão de TI, por exemplo, permite a automação de tickets, backups, atualização de software, instalação de patches e o que mais for possível automatizar por meio de scripts.

Sem a necessidade de contratar profissionais para executar esse tipo de atividade, a empresa ganha em eficiência e pode deslocar esses colaboradores para tarefas mais complexas.

3. Terceirize serviços

As pequenas e as médias empresas nem sempre têm condições de manter uma equipe de TI interna, já que o foco é sempre fazer o negócio crescer. A empresa pode terceirizar várias áreas do TI, que vão desde o suporte até a equipe de desenvolvimento e inovação. Contratando uma empresa que tem know-how no setor, o gestor poderá focar seu core business.

Ao não ter que arcar com uma equipe inteira, a empresa reduz o custo com pessoal, salários e encargos, ganha um serviço pontual e com o melhor custo-benefício.

4. Hospede o sistema de gestão na nuvem

Os softwares de gestão são responsáveis pela integração de setores em uma empresa, automação de processos, otimização de atividade e centralização de dados. Mas, como falamos acima, manter um servidor interno aumenta o custo com TI. Então, como ter um software de gestão sem um servidor dedicado? Você pode migrá-lo para a nuvem.

Hoje em dia, é possível desenvolver um sistema inteiro na nuvem, personalizado de acordo com as necessidades da sua empresa. Com essa virtualização, ficará mais simples e intuitivo realocar recursos para o melhor funcionamento do seu sistema de gestão e a integração com outras plataformas — como as ferramentas de mineração de dados, que possibilitam uma análise apurada dos dados produzidos pelo ERP ou CRM da empresa.

5. Integre soluções

É natural que empresas, principalmente as de maior porte, utilizem vários softwares e soluções para otimizar a execução de seus processos. A grande questão é que, quando esses softwares não se comunicam bem, a troca de informações entre setores diferentes tende a se tornar mais lenta e sujeita a erros.

O que, além de reduzir a produtividade dos demais setores, acaba sobrecarregando a área de TI e, por consequência, aumentando seus custos.

Por essa razão, é interessante que os investimentos em TI visem uma integração mais profunda de sistemas, o que pode ser feito, por exemplo, por meio da contratação de softwares personalizados para atender as demandas da empresa.

6. Garanta a autonomia do setor de TI

Um dos maiores erros que uma empresa pode cometer é não entender o setor de TI como uma área estratégica e resumir a suas funções a apenas realizar reparos e ajustes nas soluções tecnológicas, adotadas por ela.

Ao tomar essa atitude, a companhia abre mão de um suporte importante na elaboração de sua atuação estratégica, principalmente nos temas relacionados à tecnologia.

Para evitar esse problema, é necessário que os profissionais de TI sejam capacitados para agir de maneira mais independente, resolvendo problemas simples e elaborando projetos para garantir a segurança de informações da empresa e o uso inteligente de seus softwares e hardwares.

7. Faça uso de indicadores de desempenho

É importante ressaltar, porém, que para que o time de TI de fato atue de maneira estratégica, é necessário que alguma métrica seja utilizada para medir a sua eficiência. É nesse contexto que o uso dos indicadores de desempenho surgem como uma solução útil.

Por meio deles, a gestão da empresa e o próprio time de TI, são capazes de verificar o desempenho do setor de TI. O que abre espaço para que seus processos sejam melhorados, beneficiando a empresa.

As métricas e indicadores também podem ser usadas na avaliação dos softwares, hardwares e aplicativos usados pela empresa. Desse modo, o time de TI, em parceria com a gestão do negócio, pode verificar se as soluções em uso de fato têm sido úteis.

Obviamente, a eliminação de soluções que não entregam resultados contribui ajuda a reduzir custos no TI.

8. Invista no monitoramento de dados

Embora a implementação de métricas e indicadores de desempenho seja necessária, essa atitude deve ser acompanhada da aquisição de tecnologias que viabilizem a análise de tais métricas. Afinal, a apuração manual desses dados levaria muito tempo e estaria sujeita a erros humanos.

Felizmente, a tecnologia surge como uma série de soluções úteis para essa questão. Por meio de aplicações em Machine Learning e Big Data, por exemplo, um grande número de informações pode ser tratado em tempo real. O que cria condições para que padrões úteis sejam identificados.

Na verdade, o monitoramento de dados é capaz de gerar insights sobre todas as áreas de uma empresa e não apenas o setor de TI, o que torna a sua aplicação altamente recomendada.

A transformação digital, e a evolução dos hábitos de compra do consumidor, estão elevando cada vez mais os índices de competitividade do mercado. Nesse cenário, apenas as empresas que souberem usar seus recursos de maneira mais inteligente vão conseguir se destacar e seguir crescendo.

Uma vez que o setor de TI lida diretamente com as inovações que estão revolucionando o mercado, ele precisa ser protagonista nessa mudança. O que exige que os especialistas em tecnologia sejam capacitados e preparados para atuar de maneira estratégica em favor da empresa!

Agora que você sabe como reduzir custos no TI, e entende a importância desse setor, que tal contar com soluções em software para melhorar os seus resultados? Entre em contato conosco e descubra como a Kazap Tecnologia pode ajudar sua empresa a otimizar o setor de TI!  

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.