Conheça as melhores metodologias de gestão ágil de projetos

Como garantir melhores resultados de um time de TI em seus projetos? Você provavelmente já sabe que essa gestão pode ser extremamente desafiadora, principalmente se não houver um bom planejamento e não for usada uma abordagem eficiente.

Os prazos podem ser estendidos demais, os custos ficam descontrolados, bem como existe o risco do produto final não agradar o cliente e não satisfazer os requisitos. Problemas inesperados ocorrem e atrapalham o fluxo.

Pensando nesses problemas, alguns profissionais da área se reuniram para sistematizar um conjunto de princípios chamados de metodologias de gestão ágil de projetos. O foco é gerar agilidade, flexibilidade e adaptar bem as equipes às demandas dinâmicas do mundo moderno, proporcionando inovação.

Se quiser saber mais sobre o assunto a fim de melhorar seus processos e obter agilidade nas operações, acompanhe o artigo. 

Como funciona a gestão ágil de projetos?

Como já falamos na introdução, manter demandas de projetos de TI não é fácil. Atualmente, uma série de fatores internos e externos podem interromper as operações e gerar erros que se acumulam na produção. Para os gestores, recai sempre a responsabilidade de agradar aos clientes mesmo com todas essas dificuldades. 

Alguns problemas clássicos de processos de criação de software são: definição ruim de prazos, pouca adaptação a mudanças, rigidez dos métodos e da documentação, implicações de crises, bem como outros fatores. Por anos, essa foi a realidade de muitos projetistas e integrantes de times da área. 

É fácil compreender que um desenvolvimento cheio de questões sensíveis como essas não permanece consistente no mundo atual. Hoje, tecnologias mudam muito rápido; novas tendências surgem e, frequentemente, é necessário reavaliar decisões tomadas anteriormente.

Às vezes, um padrão de programação ou um framework foi definido no planejamento, contudo novas opções mais eficazes aparecem no mercado e exigem necessidade por adaptação.

A gestão ágil, então, emprega um novo mindset para o gerenciamento de projetos, buscando gerar flexibilidade, agilidade, colaboração e redução de erros. Se baseia em divisão de problemas grandes em partes menores, seguindo o famoso princípio do “dividir para conquistar”. Da mesma forma, foca bastante em compartilhamento de informações e de papéis, de modo a criar maior sinergia entre os membros. 

Entregas contínuas

Outra questão bem característica dos métodos ágeis: entregas contínuas, com feedback e colaboração ativa dos clientes. Ou seja, o desenvolvimento agora é dividido em pequenas seções, com resultados no final de cada uma delas. O objetivo dessas entregas é justamente produzir valor para os contratantes e obter insights a fim de ajustar o produto posteriormente. 

Para satisfazer a isso, inclusive, equipes de infraestrutura e desenvolvimento estão se integrando mais com objetivo de atender aos mesmos objetivos. Nesse sentido, surgiu o DevOps e derivações, como o DataOps, que consiste em uma melhor comunicação entre o pessoal de análise de dados e o time de operações.

Fases iterativas

Em razão disso, as fases de produção são iterativas e dinâmicas, diferentemente de um fluxo mais rígido, como o de anteriormente. Ou seja, a equipe sempre pode voltar a etapas anteriores, a fim de ajustar alguns pontos e melhorar o resultado.

Um exemplo disso é a fase de teste que pode ser executada em qualquer momento, sempre que houver uma demanda por alterações por parte dos clientes. 

No geral, podemos resumir as metodologias ágeis como sendo extremamente focadas nas pessoas, em entregar resultados funcionais, em priorizar adaptação às mudanças e em dialogar com o cliente durante todo o processo, fazendo com que ele seja uma parte do time praticamente. 

Quais as principais metodologias de gestão ágil de projetos?

Vamos agora entender como esses princípios convergem nas principais ferramentas utilizadas no mercado. 

Scrum

O Scrum é uma das mais famosas e robustas estratégias. Consiste, inicialmente, em adotar um novo vocabulário: termos como product backlog e scrum master passam a ser comumente usados no dia a dia. 

O backlog do produto diz respeito ao conjunto de funcionalidades principais, ou seja, os requisitos com uma descrição mais completa. Ao passo que o scrum master é o líder da equipe que gerencia especificamente os processos e etapas da metodologia.

Cada fase de desenvolvimento que resulta em entregas funcionais é chamada de sprint. Cada sprint tem um backlog com as atividades que devem ser desenvolvidas nela. O Scrum estabelece que deve haver reuniões periódicas depois dos sprints para reajustar o projeto.

Temos também o product owner, que é representante dos interesses do cliente dentro da equipe, sendo responsável por direcionar o fluxo e o foco da produção em cada etapa. 

XP

O XP, ou eXtreme Programming, é um método focado em programação que prioriza economia de custos, simplicidade, qualidade e consistência do produto e agilidade do processo. Para isso, requer reuniões diárias e reuniões mais gerais de alinhamento, a fim de obter ideias para mudanças incrementais e melhoria contínua. 

FDD

O FDD é o Feature Driven Development, que significa desenvolvimento voltado para funcionalidades. Ou seja, o seu grande foco é dividir as tarefas grandes e os programas em pequenas partes que realizam determinados serviços.

Sendo que o ideal é que cada membro do time seja responsável por apenas uma das partes e que haja integração contínua desses blocos menores. 

Além disso, o FDD prescreve princípios mais gerais que também aparecem nas regras dos outros métodos, como controle de qualidade em todas as etapas e foco em testes.

DSDM

O DSDM, ou Dynamic System Development Model, é focado em projetos com custos fixos e prazos apertados. É um tanto diferente dos outros frameworks, pois não flexibiliza a gestão do tempo. Mesmo sendo abertos a alterações incrementais, tudo deve ser feito com os mesmos períodos estipulados para execução. 

Lean

O Lean é um método de gestão que prioriza a eficiência, acima de tudo. O termo é traduzido como “enxuto”, justamente por buscar uma versão de projeto que seja o menos custoso e demorado possível. Assim, é uma metodologia ótima para quem busca redução de custos e melhoria contínua, tanto dos processos, quanto do produto final. 

Kanban

O Kanban é um método de gerenciamento que busca dividir tarefas por ordem de prioridade e importância, de acordo com seu status. Assim, é possível lidar melhor com possíveis problemas que ocorrem no fluxo operacional. As etapas são: “a fazer”, “fazendo” e “feito”.

O Kanban deve ser orquestrado visualmente, de modo a causar alinhamento da equipe e otimizar a transparência com relação ao que está sendo feito e ao que será feito. Nesse sentido, pode ser utilizado um conjunto de post-its ou softwares específicos.

Como monitorar os resultados?

A implantação de metodologias ágeis depende de algumas etapas posteriores de análise e ajuste. Afinal, uma vez que a empresa já está operando com a ajuda dessas ferramentas, é preciso avaliar se os métodos estão funcionando conforme o esperado e estão rendendo bons resultados.

Nesse sentido, um software de gestão de projetos é imprescindível. Ele ajuda a acompanhar os indicadores mais relevantes e entender se o desempenho está sendo satisfatório ou não com números fáceis de compreender.

Assim, é possível ajustar o que estiver ruim e obter melhorias contínuas nos processos, a fim de resultar em melhores fases, menos custos e maior alinhamento nas jornadas de desenvolvimento.

As metodologias de gestão ágil de projetos são estratégias que visam revolucionar a maneira como as empresas abordam os estágios de desenvolvimento. Assim, é possível obter maior colaboração, flexibilidade, agilidade e adaptação a mudanças de modo a gerar valor para os contratantes e reduzir erros. Ao mesmo tempo, é a chave para a inovação.

Gostou do assunto? Entenda mais sobre a importância de metodologias ágeis.

 

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.