Entenda a importância da integração de sistemas e como fazer

Como a tecnologia é capaz de automatizar processos, gerar oportunidades e até mesmo traçar padrões de consumo, muitas empresas têm investido em softwares próprios para garantir melhorias em sua performance. Mas e se os programas pudessem trabalhar em conjunto e entregar ainda mais desempenho?

Neste caso, estamos falando da integração de sistemas. Ela não é mera utopia: trata-se de uma prática já estabelecida no mercado para garantir a troca de dados entre diferentes aplicações, levando a agilidade da tecnologia a todos os setores.

Por isso, preparamos um post sobre ela e ainda descrevemos as etapas que devem ser cumpridas durante a implementação. Acompanhe e saiba mais!

Como a integração de sistemas funciona?

A integração de sistemas é um conjunto de procedimentos no qual a empresa cria uma maneira de fazer com que as tecnologias troquem informações. Isso potencializa a utilização de diversos tipos de aplicações e aproxima diferentes setores.

Isso é possível por conta das APIs, que funcionam como uma espécie de “ponte” entre aplicações e facilitam a complementação de rotinas. Elas têm um papel de destaque nesse processo de integração de sistemas, já que proporcionam a coleta e transmissão de dados entre diferentes tecnologias, padronizando processos.

Desse modo, atividades rotineiras que exigem a utilização de mais de um sistema, como a emissão de notas fiscais ou até mesmo a entrega de produtos, passam a ocorrer de forma mais ágil e segura. Essa integração é essencial para usar as soluções de TI a favor e manter a competitividade.

Além disso, a empresa ganha em performance e elimina erros recorrentes, que levam ao retrabalho — e consequentemente, à perda de tempo. Trata-se de um investimento com alto ROI, o indicador que mede o retorno dos gastos em tecnologia.

Contudo, as vantagens não se resumem exclusivamente ao desempenho e à disponibilidade. Outro diferencial é a elevação geral da segurança dos sistemas, além das atualizações ágeis de dados e informações com que os colaboradores trabalhem.

Quais são as etapas da integração de sistemas?

Alinhe a tecnologia

O primeiro passo para uma integração bem-sucedida é alinhar a tecnologia às necessidades da empresa. Assim, é fundamental que todas as equipes trabalhem juntas durante os procedimentos, como uma forma de reduzir conflitos e garantir uma implementação adequada.

Quando os líderes da empresa trabalham de forma integrada com as diferentes equipes, trocando ideias sobre metas operacionais e as melhores maneiras de conseguir isso, fica mais fácil definir quais aplicações devem ser priorizadas. Além disso, a empresa pode contar com uma consultoria de TI para facilitar a inserção das tecnologias.

Conheça os processos internos

Além de alinhar as necessidades com os diferentes times, é fundamental realizar o mapeamento de processos internos para direcionar a integração de sistemas. Isso envolve estudar as rotinas internas e as aplicações que já são utilizadas.

Com isso, será mais fácil avaliar as melhores formas de integrar as aplicações, uma vez que os gestores terão uma visão ampla sobre como os processos são estruturados e conduzidos. É importante entender que os procedimentos devem otimizar as atividades da empresa, então não adianta investir nesse procedimento sem mapear minuciosamente as operações primeiro.

Determine os objetivos e avalie as soluções

Antes de iniciar os procedimentos, avalie as opções disponíveis no mercado. Isso engloba tanto a escolha dos parceiros que o ajudarão no processo quanto nas soluções tecnológicas que eles oferecem para realizar isso de forma ágil.

É fundamental escolher uma ferramenta que se alinhe ao perfil da empresa e conte com recursos compatíveis com a infraestrutura já em funcionamento dentro da organização. Para caprichar ainda mais na escolha, é necessário optar por soluções com bom suporte de usuários e controles eficientes de segurança.

Isso porque tomar esses cuidados garante que a empresa contrate soluções digitais que mantenham a disponibilidade dos sistemas e uma boa proteção contra ciberataques e vazamentos de informações.

Verifique a infraestrutura

A performance geral da infraestrutura de TI da empresa será diretamente afetada pela integração de sistemas — positivamente ou não. Portanto, caso o desempenho geral já seja baixo, a organização terá que lidar com muitos gargalos. Eles são responsáveis pela perda de competitividade e, consequentemente, afetam negativamente os lucros.

Por isso, é muito importante levantar dados sobre as soluções que registrem os piores desempenhos e direcionar a estratégia de integração para otimizá-las. Os gestores e a equipe de TI também precisam avaliar adequadamente a organização dos dispositivos, uma vez que os procedimentos afetarão diversas aplicações.

Para lidar com isso, uma boa medida é criar uma documentação abrangente, que aborde dados sobre a infraestrutura, mapeando as integrações já em operação, as normas relacionadas à segurança e outras informações.

Treine os usuários

O treinamento dos usuários (ou seja, dos colaboradores) é essencial para que qualquer projeto de tecnologia tenha sucesso. Isso é especialmente importante quando ocorre uma integração, já que qualquer erro pode acabar influenciando múltiplos sistemas.

Assim, é importante que os gestores criem uma rotina de cursos e treinamentos para garantir que os colaboradores tenham pleno domínio da nova ferramenta. Além de modernizar os processos e garantir funcionários mais talentosos, isso fará com que a empresa consiga reduzir o tempo gasto para colher os resultados das novas práticas.

É importante notar que a integração de sistemas se torna realmente valiosa quando todos os colaboradores destacados para aquele fim conseguem otimizar as suas atividades por meio daquele investimento em tecnologia. Portanto, certifique-se que todos os funcionários que usarão as novas ferramentas recebam um treinamento de qualidade.

Conte com uma consultoria de qualidade

Para garantir que a integração ocorra de forma prática e até mesmo como uma maneira de evitar intervenções desastradas — que podem causar a paralisação das atividades por tempo indeterminado —, uma ótima medida é contar com consultores especializados em TI.

A Kazap entende a necessidade de inovar e utilizar a tecnologia de ponta para se diferenciar em um mercado extremamente competitivo. Portanto, trabalhamos em conjunto, buscando as melhores soluções para que a empresa ganhe em disponibilidade, desempenho e agilidade.

Como vimos no artigo, a integração de sistemas permite que diferentes tecnologias se complementem. Isso gera mais produtividade para os colaboradores, além de aproximar os diferentes setores. Se cada segmento de uma empresa trabalha com um software próprio, por exemplo, ela garante o alinhamento das atividades por meio da capacidade de fazer com que as ferramentas contribuam em si para objetivos comuns.

Gostou do post e se interessou pela possibilidade de integrar os seus próprios sistemas? Então entre em contato conosco para entender como isso pode ser feito!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.