Gestão da inovação: entenda sua importância e como implementá-la

Em um mercado altamente competitivo, as empresas precisam otimizar o modo como utilizam seus recursos. Esse cuidado é necessário para que se mantenham relevantes para seus clientes. Nesse cenário, a implementação da gestão da inovação é de grande importância.

Por meio dela, companhias, de todos os portes e áreas de atuação, são capazes de encarar seus processos e o mercado em que estão inseridas de um modo completamente novo. Isso permite que encontrem oportunidades de melhorias e até mesmo de novas abordagens e atuações.

Você gostaria de entender mais a respeito desse modelo de gestão? Então leia este artigo e descubra como usar as inovações a favor de sua empresa!

O que é gestão da inovação?

A inovação pode ser descrita como o ato de criar ou de atualizar algo, com a finalidade de gerar valor e, assim, beneficiar os indivíduos. Ao repensar os processos de uma empresa e ao analisar o mercado em que ela atua de modo mais apurado, os gestores podem observar diversas oportunidades para cortar custos, aumentar os níveis de produção e até mesmo para desenvolver novos produtos.

Nesse contexto, o processo de sistematização de inovações, elaborado com a finalidade de melhorar constantemente a operação de uma empresa com novas ideias e estratégias, é o que chamamos gestão da inovação.

Ela é importante porque ajuda as empresas a desenvolverem novos conceitos para processos, produtos e serviços, abrindo espaço para que se tornem mais competitivas. Isso as permite crescer de forma saudável mesmo em mercados competitivos.

Como implementá-la em uma empresa?

Dados os benefícios desse processo de sistematização e de inovações, é fácil perceber que vale a pena implementá-lo. A seguir, descubra como executar essa tarefa!

Estabeleça a cultura de inovação da empresa

Companhias inovadoras têm seus profissionais preparados para pensar na execução de atividades de um modo analítico, o que otimiza a descoberta de novas oportunidades. Para alcançar esse nível, obviamente, uma companhia precisa se preparar.

Em primeiro lugar, é importante ter um setor de inovações responsável, tanto por receber e elaborar novas ideias quanto por analisá-las e colocá-las em ação quando forem capazes de gerar valor para empresa. Uma vez que a inovação está diretamente atrelada a autonomia, esse setor deve necessariamente estar registrado no organograma da empresa com o devido status. O setor de inovação também precisa ter seu próprio gestor para administrá-lo, gerenciando as estratégias de inovação e monitorando o seu desempenho.

A empresa também precisa capacitar seus colaboradores para que eles tenham um olhar mais atento a respeito dos processos corporativos. Além disso, ele deve oferecer um canal para que os funcionários comuniquem suas ideias.

Por fim, a participação dos colaboradores no processo de inovação deve ser incentivada. Isso significa, entre outras coisas, que suas ideias devem ser ouvidas. Se forem inviáveis, cabe ao gestor apontar os pontos falhos em sua proposta, de um modo didático, sem constrangê-lo.

Busque por casos de sucesso

Mesmo quando os gestores decidem apoiar a cultura inovadora, é comum que existam algumas dúvidas e atritos nesse processo. Afinal, ele envolve os recursos da empresa e tende a exigir mudanças que, ao menos no começo, podem gerar algum desconforto.

Para amenizar possíveis atritos, é interessante que o gestor e sua equipe façam um estudo de caso e reúnam informações a respeito de empresas que tiveram sucesso com a gestão da inovação. Apesar de ser simples, essa atitude ajuda a tranquilizar os demais controladores do negócio e aumenta seu apoio para o projeto.

Considere a importância das informações

Quando pensamos em inovação, um dos fatores mais importantes é o acesso a informações. Isso porque, sem uma fonte de dados confiável, a tarefa de identificar oportunidades, estejam elas relacionadas ao aumento de produtividade ou a criação de novos produtos e serviços, se torna inviável.

Por essa razão, tecnologias como o Big Data e oMachine Learningsão importantes. Por meio delas, o time de inovação é capaz de acessar todos os dados que precisa para desempenhar suas funções.

Use a tecnologia a seu favor

O uso inteligente de tecnologias é inerente ao processo de inovação. De modo que, para implementar a gestão inovadora em uma companhia, o pessoal responsável pela tarefa precisa usar, de forma inteligente, as ferramentas que estão a sua disposição.

Dentre essas ferramentas, o cloud computing, ou computação em nuvem, pode ser visto como um dos mais importantes. Isso acontece porque, ao terceirizar o poder computacional de um servidor em nuvem, a empresa é capaz de implementar soluções em captação e análise de dados sem precisar investir em uma estrutura mais robusta de TI. Isso sem comprometer fatores como segurança e eficiência.

Os softwares e aplicativos também são ferramentas muito úteis para esse processo. Dependendo de suas funções, eles podem desempenhar tarefas como otimizar a apuração de dados e monitoramento dos processos, praticados pela empresa. Eles ainda podem ser usados em favor da comunicação da equipe ou na realização de outras atividades indispensáveis para a implementação da gestão da inovação na empresa.

Quais os principais desafios que envolvem a gestão da inovação?

Embora a gestão da inovação acarrete uma série de vantagens para empresas, é inegável que, ao pôr em prática novos processos, alguns erros tendem a surgir. Dessa forma, abordar corretamente os riscos é um dos maiores desafios relacionados a esse procedimento.

Nesse caso, é importante que os riscos de cada projeto sejam devidamente ponderados antes que seja implementado. É válido ressaltar que, mesmo que a ideia não tenha sucesso, o setor de inovação pode obter muitos dados úteis ao analisar os fatores que a inviabilizaram.

Outro desafio da gestão de inovação é a tarefa de captar recursos para financiar projetos. O melhor modo de lidar com esse problema é realizar um estudo de caso bem detalhado, além de fazer uso de dados sólidos para convencer aos demais gestores. Esse mesmo cuidado deve ser tomado na elaboração de projetos específicos.

Em um mercado competitivo, empresas que contam com uma gestão da inovação têm maiores chances de se desenvolver. Para adquirir esse status, porém, é necessário preparar os colaboradores para que adquiram uma visão mais analítica dos processos e do mercado. Além disso, o uso inteligente de tecnologias, principalmente daquelas que otimizam o armazenamento e a apuração de dados, é fundamental.

Agora que você sabe o que é gestão da inovação e entende por que ela é tão importante, assine a nossa newsletter e continue recebendo informações úteis!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.